Miguel Albuquerque, diretor da seção de futsal do Sporting, foi suspenso por 16 meses e 10 dias e multado em 408 euros na sequência da agressão a Bruno Coelho no jogo com o Benfica realizado a 13 de junho de 2016, a contar para a final do playoff.
img_770x4332016_09_16_15_46_27_1157720
Miguel Albuquerque estava suspenso pelo Conselho de Disciplina (CD) da FPF desde 17 de junho por causa do incidente com Bruno Coelho, que nesse mesmo dia também foi castigado com um jogo de suspensão mas por expressões ou gestos dirigidos contra o público.

Além disso, o CD também abrira um processo disciplinar ao dirigente, ao abrigo do artigo 115 do Regulamento Disciplinar da FPF, respeitante a “ofensas corporais”.

No acórdão divulgado esta sexta-feira é dito que “no cumprimento da pena de suspensão deve levar-se em conta o período de tempo já cumprido pelo delegado arguido em suspensão”.

Esta pena de suspensão de 16 meses resulta de um cúmulo jurídico. Pelas ofensas corporais ao jogador foi aplicada uma sanção concreta de dois anos de anos de suspensão e as injúrias e ofensas à reputação de agente desportivo resultaram numa suspensão de três meses. No total terá de cumprir os 16 meses.