“Estava um vento muito forte que me atirou ao chão e o árbitro assinalou penálti. Na marcação do mesmo fiz golo”, recordou o avançado brasileiro, em declarações à Antena 1, aludindo ao clássico de 15 de dezembro de 2001 e ao lance que protagonizou com o central Caneira, quando o Benfica vencia por 2-0. Duarte Gomes apontou a marca do castigo máximo e Jardel reduziu para o Sporting, para volvidos alguns minutos bisar, fixando o 2-2 final.

elativamente ao jogo do Benfica, em Istambul, frente à sua antiga equipa turca, Jardel opinou:

“O Galatasaray será um osso duro de roer para o Benfica, que ali encontrará um ambiente de grande pressão. De qualquer modo, o Benfica tem uma boa equipa e está no top, como provou com a vitória em Madrid, em casa do Atlético”.