Roberto Carlos trabalhou com o internacional marroquino no Anzhi da Rússia e acredita que o jogador de 25 anos ainda “vai dar muito que falar” esta temporada.

Em seis jogos esta temporada, Mehdi Carcela marcou três golos (Vianense para a Taça, Tondela e Boavista para a Liga), que, no entanto, não são suficentes para Rui Vitória dar mais do que 28,5 minutos de média por cada partida ao internacional marroquino. As suas qualidades, no entanto, nos poucos minutos que jogou em seis encontros (171), já merecem a atenção dos adeptos, que no último jogo com o Boavista o aplaudiram quando se preparava para entrar em campo. E ainda antes de fazer o 2-0 final. Roberto Carlos, ex-internacional brasileiro e antigo colega e treinador de Carcela, percebe o entusiasmo dos benfiquistas e acredita que o amigo vai dar muito que falar ainda esta época.

“Quando trabalhei com ele no Anzhi fiquei encantado com o Mehdi [Carcela]. A nível pessoal é uma pessoa fantástica, de grande caráter. E consegue também ser um futebolista de nível extraordinário. Quando regressou à Bélgica fiquei surpreendido por ninguém ter apostado nele e sempre soube que o Standard era pouco para o Carcela. Agora no Benfica acredito que vai provar o que penso dele”, disse Roberto Carlos ao DN.

Para Roberto Carlos, só existe uma explicação para a pouca utilização do internacional marroquino na Luz: “Não acompanho o trabalho diário, por isso só posso dizer que deva ser ainda um problema de adaptação. Mas se tem marcado e entrado nos últimos jogos é sinal que está a voltar ao seu melhor. E quando estiver no topo acredito que vá dar muito que falar em Portugal esta temporada.”
Fonte: DN