Luisão operado vai parar dois meses

Luisão fraturou ontem o antebraço esquerdo, em consequência do lance ocorrido na grande área do Sporting e que envolveu João Pereira e Rui Patrício. Os encarnados nada adiantaram quanto ao tempo de paragem, mas o capitão foi operado ontem mesmo, sendo que o tempo de paragem estimado é de dois meses. Resta saber se poderá antecipar o regresso com o braço protegido. Para já, fica fora das visitas ao Astana, quarta-feira, e a Braga, dia 30.

Depois de o Benfica ter sofrido o segundo golo, o defesa-central brasileiro subiu até à área leonina, para garantir mais presença na frente e, assim, ainda tentar chegar ao empate. Luisão, depois de atingido por João Pereira, chocou com Rui Patrício, num lance em que os encarnados reclamaram grande penalidade.

O camisola 4 das águias saiu pela linha final, junto à baliza do Sporting, e aí foi assistido pelo médico Bento Leitão e pelo massagista Duarte Pinto. Foi-lhe, então, colocada uma tala protetora. Luisão encaminhou-se, depois, para o balneário, deixando a equipa a jogar com nove elementos, uma vez que Samaris havia sido expulso, e no final do encontro deslocou-se ao hospital, realizando exames complementares de diagnóstico, os quais permitiram confirmar as suspeitas.

Protestos veementes

Luisão, um dos mais veementes nos protestos junto ao auxiliar Bertino Miranda, depois de Slimani ter marcado o segundo golo dos leões – os encarnados alegaram que o atacante argelino estava em posição irregular –, falha assim a deslocação ao Cazaquistão. Na quarta-feira, em partida da quinta jornada da Liga dos Campeões, o Benfica vai procurar garantir a qualificação para os oitavos-de-final da competição.

A cumprir a 13.ª época de águia ao peito, o experiente jogador só havia falhado o primeiro encontro de 2015/16, precisamente frente ao Sporting, na Supertaça, devido a lesão. Depois, assumiu o lugar no eixo da defesa e nos 14 desafios seguintes não só foi titular, como cumpriu os 90 minutos.